//
você está lendo...
Estudos bíblicos - Diversos

“..se alguém quer ser bispo na Igreja está desejando um trabalho excelente”.


“..se alguém quer ser bispo na Igreja está desejando um trabalho excelente”.

(Material de estudo para as paróquias e comunidades da Diocese Anglicana de São Paulo/DASP, como preparação e reflexão para a eleição do novo bispo da diocese em 8 de setembro de 2012.)

Por Rev. Dr. Pedro Triana[1]

 

Texto: 1 Timóteo 3,1-13

Momento celebrativo

  • Preparar o espaço celebrativo ou mesmo um mural na porta ou em algum lugar de destaque com fotografias ou nomes de pessoas que têm sido bispos na Diocese Anglicana de São Paulo/DASP.
  • Pode-se formar uma pequena equipe de liturgia que prepare esta celebração.
  • Este momento celebrativo deve ser uma oportunidade para introduzir o texto a estudar e também criar um clima de integração.
  • Começar com uma oração para invocar o Espírito de Deus, para que ilumine nossas mentes e abra nossos corações para estarmos receptivos a sua Palavra e o que ela tem a nos dizer hoje, particularmente neste momento tão importante da diocese que se prepara para eleger seu novo bispo e Pastor Principal.
  • Sugere-se terminar esta parte do estudo com um cântico/hino apropriado.

Leitura do texto

  • Ler o texto em voz alta.
  • É importante, se for possível, ler diferentes versões para      estabelecer comparações.
  • Depois o texto pode ser lido em silêncio por cada membro do grupo.

Aproximação ao texto

(O animador/diretor do estudo deve conduzir esta parte diretamente. Se o grupo for muito grande, pode-se formar pequenos grupos. No final o grupo será integrado de novo para partilhar os resultados das perguntas.)

Possíveis aspectos a analisar:

  • Do que trata o texto? Quem fala? Por que fala?
  • Quais são os personagens do texto?
  • Identificar os verbos/palavras-chave que indicam as ações de cada personagem.
  • Relacionar o texto com outros textos similares do Novo      Testamento (cf. At 20,28; Fp 1,1; Tt 1,7.9; 1Pe 5,1-3)
  • O que o texto está propondo?

Mergulhando no texto

(Aqui o animador/diretor do estudo deve estudar com antecedência estes comentários fornecidos, ou outros apropriados (cf. comentário às Cartas Pastorais e às cartas a Timóteo na Bíblia de Jerusalém e também, se for possível, no Comentário Bíblico São Jerônimo, ou em outro Comentário Bíblico adequado), para ser capaz, com suas próprias palavras, de esclarecer dúvidas sobre aspectos históricos, estilo literário, conteúdo e outros detalhes para a melhor compreensão do texto pelo grupo. Não é necessário ler estes comentários ao grupo.)

a)      As Cartas Pastorais em conjunto

As duas cartas a Timóteo junto com a carta a Tito recebem o nome de Cartas Pastorais tanto pela semelhança de forma e estilo como pelo fato de que são as únicas cartas do corpus paulino endereçadas a indivíduos que presidem ou estão à frente de uma igreja local. Timóteo era delegado de Paulo em Éfeso, e Tito, na ilha de Creta. As três cartas dão orientações e normas para o governo pastoral das comunidades, e daí, o nome de Cartas Pastorais.

De acordo com a pesquisa bíblica, não é possível encaixar as Pastorais no marco da vida de Paulo. Por isso, pensa-se que as Pastorais não têm a Paulo como autor, mas, apesar desse fato, pensa-se que alguns trechos das cartas procedem do mesmo Paulo. Desta maneira, é consenso na pesquisa bíblica que as cartas foram escritas por algum discípulo de Paulo ao redor do ano 100, ou talvez mais tarde.

A organização eclesiástica que apresentam as Pastorais não reflete a forma plenamente desenvolvida que já encontramos no final do século II, quando já há uma clara distinção entre bispos, presbíteros e diáconos, como pode ser vista nas cartas de Ignácio de Antioquia (107 d.C.). Nas Pastorais, em cada igreja local há um grupo de presbíteros (presbyteroi) que também são chamados de bispos (episkopoi). Ou seja, nas Pastorais os termos presbítero/bispo são intercambiáveis e usados indistintamente para a mesma função. Porém, os diáconos ocupam uma posição de subordinação. Em outros textos do Novo Testamento, a palavra «ancião» é a palavra de origem judaica utilizada indistintamente para bispo-presbítero (cf. At 11,30; 14,23; 15,4.6.22-23; 20,17; 21,18; 1Tm 5,17; Tt 1,5; Tg 5,14; 1Pe 5,1).

b)     Quem foi Timóteo?

Timóteo é bem conhecido pelas referências sobre ele em Atos dos Apóstolos e nas Epístolas Paulinas. Em Atos, aparece como natural de Listra, Ásia Menor (At 16,1ss). Seu pai era pagão e sua mãe judia. Foi convertido por Paulo durante sua primeira viagem missionária (ca.47). Na segunda viagem missionária de Paulo (ca.49), Timóteo o acompanhou e a partir daí foi um de seus mais fieis companheiros e colaboradores.

Timóteo esteve em Roma durante a prisão de Paulo (cf. Cl 1,1 e Fm 1). Quando Paulo foi liberado e voltou a sua atividade missionária, visitou Éfeso e deixou Timóteo como seu representante. Timóteo era muito jovem quando foi colocado á frente da igreja em Éfeso (cf. 1Tm 4,12); era tímido e não desfrutava de uma boa saúde (cf.1 Tm 5,23).

c)      Comentário a 1 Timóteo 3,1-13

Nos vv. 1-7 o texto descreve as qualidades que deve ter um bispo (episkopos/supervisor). Já os vv. 8-13 descrevem as qualidades dos diáconos. Note-se que não são descritas as qualidades que deve ter um presbítero (presbyteroi). Isto demonstra, como tínhamos falado, que os termos são usados indistintamente, e que estes bispos-presbíteros não eram bispos no sentido posterior. Assim, as funções episcopais propriamente ditas ficavam reservadas ao próprio Paulo ou a Timóteo, seu delegado ou representante.

Pela primeira frase que abre o capítulo “se alguém quer muito ser bispo na igreja, está desejando um trabalho excelente” poderia parecer que as pessoas estavam «candidatando-se ao cargo». Mas não existe nenhuma evidência no Novo Testamento de que as pessoas «aspirassem» a posições de liderança na igreja. A pouca evidência que temos implica que os chefes de famílias dentre os mais antigos convertidos eram normalmente designados para tais posições (cf. At 14,23; 1Co 1,16 e 16,15-16). Portanto, não dá para pensar que o autor está elogiando as pessoas que têm grande desejo de se tornarem líderes; ao contrário, ele está dizendo que o cargo de bispo-presbítero é questão muito significativa, uma excelente obra, que deveria ser, na verdade, o tipo de tarefa à qual uma pessoa podia aspirar.

As qualidades que se apresentam para os bispos-presbíteros não são diferentes das exigidas a qualquer cristão. Entre elas se destaca que o desejo de ser bispo tem mais a ver com o serviço do que com a honra. Destaca-se também que deve ser moderado, prudente e simples, ser hospitaleiro (esta última, uma das virtudes mais apreciadas entre os primeiros cristãos), assim como ter a capacidade de ensinar. E ensinar neste contexto significa capacidade tanto para ensinar a verdade como para refutar o erro. Além do mais, o texto destaca que o bispo-presbítero “não deve ser alguém convertido há pouco tempo, se for ele ficará cheio de orgulho”, ou seja, deve ter experiência.

Também se destaca que o bispo-presbítero deve ser respeitado «pelos de afora». E o termo «os de afora» está tomado do judaísmo. E em diferentes textos Paulo insiste que os cristãos em geral, assim como suas lideranças devem manter uma boa reputação ante os não cristãos (cf. 1Co 10,32; Cl 4,5; 1Ts 4,12; 1Tm 5,14; 6,1; Tt 2,5.8.10).

Já a partir do v.8 são descritas as qualidades dos diáconos, que na igreja antiga prestavam o serviço da caridade e assistência às pessoas necessitadas da comunidade. Neste contexto, segundo a pesquisa, poderia referir-se tanto a diáconos como a diaconisas. É de se destacar, também, a vinculação dos diáconos/diaconisas aos bispos-presbíteros o qual enfatiza, acima de tudo, o sentido de serviço do ofício episcopal.

Atualizando a Palavra

  • A atualização do texto para o presente é o alvo do estudo, porque Deus não somente falou no passado, mas continua nos falando no presente. Neste momento voltamos de novo a nossa realidade. É o momento quando o texto se faz Palavra de Deus para nós. É quando o texto nos compromete a por em prática a Palavra que se nos dirige hoje.
  • Deve-se dividir o grupo de novo e depois integrá-lo de novo para confrontar as reflexões. Cada grupo deve eleger um coordenador/moderador e um relator. Aqui as perguntas centrais para guiar a releitura poderiam ser:
  1. Quais são as características descritas no texto, e em outros similares do Novo Testamento, que deveria ter um ancião-bispo-presbítero?
  2. O que nos diz este texto hoje, particularmente quando a diocese se prepara para eleger um novo bispo e Pastor Principal?
  • No final o animador/diretor pode ler o seguinte comentário:

“Sempre que estivermos chamados (as) a escolher alguém para o ministério de bispo em nossa Igreja, sejamos obedientes e dóceis à voz das Escrituras, pois estas nos declaram, com autoridade incontestável de testemunho da Palavra de Deus, quais os critérios pelos quais devemos deixar-nos guiar. Episcopado é centro de irradiação da unidade da Igreja, é elo de comunhão entre todas as Igrejas, é serviço humilde e fiel à Palavra da boa nova do Evangelho para todas as pessoas, e, particularmente, para aquelas que vivem sob o peso da angustia e da opressão, má notícia com que o mundo as atormenta cada dia”.[2]

Conclusão

  • Terminar com um momento de oração que resuma o estudo e nos faça comprometidos com os desafios que o texto demanda de nós hoje.

Bibliografia consultada e utilizada

Bíblia de Jerusalém, 4ta edição, Editora Paulus, São Paulo, 2002.

Novo Comentário Bíblico São Jerônimo – Novo Testamento e artigos sistemáticos, 1ra edição, Autores: Joseph A. Fitzmyer / Raymond E. Brown / Roland E. Murphy, Editora Paulus, São Paulo, 2011.

_______________

[1] Estudo preparado pelo Rev. Dr. Pedro Triana, Ave. Goiás 2547, Casa 20, Barcelona, São Caetano do Sul/SP/Brasil, CEP: 09550-051, Tels. res. (11) 4225-1421 e cel. (11) 8362-9220, E-mail: triana231247@yahoo.es e pedro_triana_sp@hotmail.com, Web-site: https://revtriana.wordpress.com/

[2] Dom Sebastião Gameleira Soares, “O episcopado a partir do Novo Testamento”, (apostilha circulando pela internet).

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: